Este mini-ensaio1 foca-se em quem procura dar soluções de passe na fase de criação, mais precisamente onde o devem fazer. E para isso apresento exemplos dos interiores do FC Porto frente ao Gil Vicente, na 5a jornada da liga.

O objetivo da Fase de Construção

Em cada ideia, e modelo, de jogo cabem objetivos diferentes para a fase de construção da organização ofensiva. Nas minhas equipas, o objetivo, nesta fase, será sempre encontrar os elementos mais criativos e desequilibrastes e entregar-lhes a bola com tempo e espaço para fazerem o que melhor sabem. Isto pede muito a muita gente: quem tem bola e procura soluções, quem a deve receber e se oferece, e de quem quer impedir essa ligação.

Quando se pensa que dar soluções de passe é sempre positivo, convém perceber se há um passe seguinte que acrescente, que construa, ou se a única coisa que se gera é um novo passe atrás. Quando os médios de uma equipa se oferecem de frente para bola, e com o adversário nas suas costas, poucas são as hipóteses de serem considerados opção por quem tem bola, e quando são, resta-lhes, na maior parte das vezes, devolver o passe.

O adversário pode acompanhar a bola e jogador no seu campo de visão. Encosta facilmente e impede a progressão.

Médios portistas a receber de costas
Médios portistas a receber de costas

Quatro exemplos na imagem em cima de médios a receber de costas para a baliza do adversário, sem perfil para progredir a jogada e com um adversário imediatamente na pressão. O resultado é sempre devolução aos centrais. É normal até que muitos treinadores incutam essa regra: "quando recebes de costas, devolves de primeira".

Tirar partido da pressão na Fase de Construção

Mas não tem de ser sempre assim. Todas as regras tem a sua exceção. Se tivermos dinâmicas implementadas que permitam entregar num 3º que aproveite o espaço gerado pela atração do adversário ao nosso jogador. Ai sim, já se constrói.

Como dizia Vítor Pereira...

"Porque se eu tiver jogadores entre a primeira e segunda linha de pressão do adversário eu vou ter gente a ser atraída na pressão, os médios deles vão ser atraídos e onde é que me vão libertar o espaço?"

Não parece ser o caso aqui.

Encontrar espaço e tempo na Fase de Construção

Onde pedir a bola na fase de construção? Ao lado ou atrás da linha de pressão.

Onde pedir a bola na fase de construção
Onde pedir a bola na fase de construção

Nakajima pede ao lado do duplo-pivô adversário. Uribe sem tocar na bola fixa o adversário que vai sair ao japonês. Este tipo de pressão tem o condão de aumentar distâncias entre o duplo-pivô e diminuir hipótese de cobertura.

Nakajima vai receber, enquadrar, e tirando o adversário da frente, ficar com a linha defensiva pela frente. Não é fácil convencer um jogador a esperar que a bola lhe chegue, mesmo estando ali tão perto, em vez de se oferecer a todas. Mas é isso que nos fascina.


  1. Baseado nesta minha thread no Twitter.